Filmes

Séries

Artigos Recentes

sábado, 11 de julho de 2015

Saturação de Sagas

Por matheus rossi - sábado, 11 de julho de 2015 - Comentários

E ai galera, beeeeleza?
Faz tempo que não postamos por aqui, né? Então decidi postar alguma coisa, para alegrar (ou não) nossos fãs.

Esses dias, quando estava fuçando pela internet à procura de livros para adicionar na minha meta de leitura, encontrei uma grande quantidade de sagas, especialmente trilogias. E fiquei pensando sobre isso.
Não que seja ruim essa grande quantidade de sagas, afinal, são mais livros para nós leitores, curtirmos. O problema mesmo é que muitas trilogias, ou sagas, na minha opinião, são semelhantes entre si no básico da história. Logicamente cada história tem suas características e etc, mas a quantidade de histórias semelhantes é incrível.


Pegue por exemplo, as trilogias do
momento,
Jogos Vorazes e Divergentes, e verão que são bem semelhantes:
-No primeiro, as pessoas são divididas em distritos (facções) pelo governo local, já em divergente, as pessoas são divididas em facções, baseado em suas características.
-Katniss Everdeen tem 16 anos, está se descobrindo, é corajosa, inteligente e é hábil com os arcos. Tris tem 16 anos, está se descobrindo, é corajosa, inteligente e hábil com armas de fogo. Ambas se destoam dos demais adolescentes.
Entre algumas outras características.

Também tem aquelas sagas romancistas, que ao meu ver, vejo que são quase iguais. Pego com exemplo algumas: maze runner, legend, a histórias sobre Callie e Kayden, a saga Avoiding, a trilogia de K.A. Linde, e por ai vai.


Bom, comentem ai o que acham, se concordam ou não. Abraços!

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Séries: O que vem por ai - JAN/2015 PT. II

Por matheus rossi - terça-feira, 30 de dezembro de 2014 - Comentários

Continuando a postagem anterior. Finalizamos aqui a lista de programação das séries que voltam e estreiam em janeiro. Logo mais estaremos postando também as séries que voltam ou estreiam em fevereiro, março e abril. Acompanhem:

12 Monkeys (estréia, SyFy) - 16 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Helix (2º temporada, SyFy) - 16 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Fall (2º temporada, Netflix) - 16 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Musketeers (2º temporada, BBC America) - 17 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Fosters (2º parte da 2º temporada, ABC Family) - 19 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Chasing Life (2º parte da 1º temporada, ABC Family) - 19 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Jane the Virgin (retorno de hiatus, 1º temporada, The CW) - 19 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Originals (retorno de hiatus, 2º temporada, The CW) - 19 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Justified (6º e ultima temporada, FX) - 20 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Flash (regresso de hiatus, 1º temporada, The CW) - 20 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Supernatural (regresso de hiatus, 10º temporada, The CW) - 20 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui

American Horror Story: Freak Show (Season Finale, FX) - 21 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The 100 (regresso de hiatus, 2º temporada, The CW) - 21 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Arrow (regresso de hiatus, 3º temporada, The CW) - 21 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Reign (regresso de hiatus, 2º temporada, The CW) - 22 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Backstrom (estreia, FOX) - 22 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Vampire Diaries (regresso de hiatus, 6º temporada, The CW) - 22 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Black Salls (2º temporada, Starz) - 24 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Sons of Liberty (estreia, History Channel) - 25 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Sirens (2º temporada, USA) - 27 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
The Americans (3º temporada, FX) - 28 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Suits (2º parte da 4º temporada, USA) - 28 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui

JAN/Parte I

Séries: O que vem por ai - JAN/2015 PT. I

Por matheus rossi - - Comentários

E então, mais um ano terminando, séries entrando em hiatus, e todo mundo ansioso para saber quando as séries voltam certo? Pois nós, aqui do blog vamos postar durante dois dias, a programação completa de janeiro a abril, com todas as estreias e retornos de 2015. Vejam a seguir a programação de janeiro:
OBS: As séries listadas são apenas as que estão com a data de estréia já confirmada.

Galavant (estreia, ABC) - 4 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Agent Carter (estreia, ABC) - 6 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Cougar Town (estreia, TBS) - 6 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Pretty Little Liars (2º parte da 5º temporada, ABC Family) - 6 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Switched at Birth (4º temporada, ABC Family) - 6 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
People's Choice Awards 2015 (CBS) - 7 de janeiro

Hindsight (estreia, VH1) - 7 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Empire (estreia, FOX) - 7 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Archer (6º temporada, FX) - 8 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Babylon (estreia, Sundance) - 8 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Portlandia (5º temporada, IFC) - 8 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Banshee (3° temporada, Cinemax) - 9 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Glee (6º e ultima temporada, FOX) - 9 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Shameless  (5º temporada, Showtime) - 11 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Episodes (4º temporada, Showtime) - 11 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Girls (4º temporada, HBO) - 11 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
House of Lies (4º temporada, Showtime) - 11 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Togetherness (estreia, HBO) - 11 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
72nd Annual Golden Globe Awards (NBC) - 11 de janeiro

Eye Candy (estreia, MTV) - 12 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Parks and Recreation (7º temporada, NBC) - 13 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Melissa & Joey (4º temporada, ABC Family) - 14 de janeiro 
Saiba mais sobre a série aqui
Babby Daddy (4º temporada, ABC Family) - 14 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Broad City (2º temporada, Comedy Central) - 14 de janeiro 
Saiba mais sobre a série aqui
It's Always Sunny in Philadelphia (10º temporada, FXX) - 14 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Workaholics (5º temporada, Comedy Central) - 14 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui
Man Seeking Woman (estreia, FXX) - 14 de janeiro
Saiba mais sobre a série aqui

domingo, 28 de dezembro de 2014

Gotham será exibida na Netflix em 2015

Por matheus rossi - domingo, 28 de dezembro de 2014 - Comentários

A incrível série da FOX, que foi muito elogiada durante esse 10 episódios já lançados, dará o ar da
graça na Netflix, já que a empresa adquiriu os direitos da primeira temporada. A estréia deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2015, o que não sabemos ainda, é a data exata.

Pra quem ainda não sabe (o que acho difícil, visto a repercussão da série), ela aborda o desenvolvimento de Bruce, além de outros personagens iconicos como o detetive Jim Gordon, e os vilões Pinguim, Mulher-gato, Falcone, Fish Mooney (criada especialmente para a série), Charada, e muitos outros que ainda virão a aparecer durante o desenrolar da série. Se quiser saber mais sobre a série, leiam o artigo sobre ela aqui.



Gotham - O triunfal retorno de quem não apareceu

Por matheus rossi - - Comentários

Um garotinho, seu pai e sua mãe, numa noite fria e úmida, uma Gotham arrematada pela violenta onda de crimes sem resistência alguma da polícia corrupta, assim como seus políticos, poderosos chefões da máfia lutando pelo poder, e logo adiante uma cena clássica num beco qual
quer:
Bruce Wayne, filho de Thomas e Martha Wayne, é surpreendido por um bandido após saírem de uma sessão de cinema/teatro. O que acontece a seguir todos sabem, o bandido anuncia o assalto - toma a carteira de Thomas, e o colar de pérolas de Martha, que assim como em outras incontáveis versões, se desfaz, até que cada conta caia no chão. A seguir, o bandido fica irritado, e sem motivo aparente, atira nos pais de Bruce cruelmente, assassinando-os. Assim então, Bruce vive um momento crucial em sua vida, um trauma que irá molda-lo para o futuro. Uma jovem mulher gato, assiste toda a cena, o que se tornará crucial no decorrer da trama.

O novato detetive James ''Jim'' Gordon (Ben McKenzie), juntamente com seu veterano parceiro Harvey Bullock (Donal Logue), assume o caso. Como sabem (eu espero), esse mesmo novato, se tornará no futuro, o Comissário Gordon, um importante aliado de Batman no combate ao crime. 

Também teremos a presença do fiel mordomo Alfred Pennyworth (Sean Pertwee), que se torna a única família do orfão Bruce, e conduzirá o jovem pra um futuro onde todo seu desejo de vingança, o tornará o herói que todos conhecemos.

O que acontecerá agora? Bruce se tornará o Batman? Não, não agora...Claro que Gotham é sobre Batman, mas a premissa da série, e mostrar tudo o que representa essa tão obscura e corrupta cidade dos quadrinhos, Gotham.

No episódio piloto, é mostrado Gordon e seu parceiro Bullock, pegando seu primeiro grande caso a ser desvendado. O assassinato dos Wayne. Esse episódio também mostra uma contradição entre o honesto aspirante a Comissário Gordon, e seu parceiro violento, que aparentemente, está mergulhado na sujeira que assola Gotham. A morte dos Wayne, só piorou a criminalidade em Gotham, aumentando ainda mais a onda de crimes que ocorrem desenfreadamente.

Sobre os personagens, todos foram bem elaborados, mas gostei especialmente de alguns, que por conta deles, aguardo ansiosamente o retorno da série. Vilões como Pinguim, Charada, Mulher-Gato, Coringa, Hera Venenosa, Victor Zsasz, Duas Caras, além de outros, devem aparecer na série, com seus passados e caminhos para o crime, sendo mostrados na série.

Um personagem que particularmente gostei bastante, e que creio eu, ''roubou'' o protagonismo da série para si (pelo menos por agora), é Oswald Cobblebot (Robin Lord Taylor), ou como é mais conhecido, Pinguim. O cara simplesmente está fazendo um papel incrível, dando vida à um vilão estranho, transtornado, sádico, inteligente, perverso, obcecado com a violência, e que obviamente, pretende se tornar o poderoso de Gotham. Pinguim é realmente alguém com quem se deve ter cuidado. Junto com outros, meu personagem preferido.




James Gordon, é o típico policial herói, honesto, que não tem medo de enfrentar a máfia, ou outros criminosos, e isso se torna algo perigoso para ele, que quase sofre algumas perdas por conta disso, além de ter sido parte de uma jogada de Don Falcone (John Doman) por conta dessa honestidade. Outro bom personagem, e não podia ser diferente, afinal é o ''protagonista'' (Pinguim haha).




A série também mostra o início da relação entre Bruce (David Mazouz) e Selina Kyle (Camren Bicondova), que como sabemos, e cheia de altos e baixos - assim como outros relacionamentos do morcego - pelo fato de ela ser uma ''vilã''.


A série mistura guerras entre gangues, intrigas, conspirações, brigas pelo poder de Gotham, além de dar aos fãs deste universo, um belo presente, recheado com personagens icônicos, e um enredo que te agarra à tela, eu pessoalmente, me prendi a ponto de ver os 10 episódios já lançados em apenas dois dias, só não foi em um por causa da internet!
Enfim, esse ''Law & Order no universo de Batman'' merece ser assistido. Tenho altas expectativas quanto ao restante da série, que terá retorno no di
a 5 de janeiro nos EUA, espero que ela realmente me surpreenda, e dure bastante tempo.

Quem já assistiu a série, diga-nos o que achou! Até a próxima!




quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Entrevista Especial com Ana Macedo

Por Ana Gomiero - quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 - Comentários

Oi gente! O post de hoje é especial. Não é uma resenha, nem uma dica, nem uma notícia... é um entrevista. 

Mas a entrevistada dessa vez é mais do que especial: é Ana Macedo, autora de “Lágrima de Fogo” que recentemente lançou seu segundo livro, “A-LII”.

A Ana foi uma fofa e, além de falar sobre seus livros, esclareceu muitas dúvidas nossas sobre as dificuldades de conseguir publicar esses livros. Ela também falou sobre suas inspirações e as novas tendências da literatura. Confira:


DPPAT: É um prazer poder entrevistar você, Ana, uma autora que tem se tornado cada vez mais  reconhecida.
ANA: (Risos) Imagina, o prazer é todo meu.

 
DPPAT: Quando começou seu interesse por leitura? E quando você descobriu que tinha talento para escrever?
ANA: Meu interesse pela leitura vem desde muito pequena. Fui alfabetizada antes do tempo, por minha própria família, que não aguentava mais ter que ler as mesmas histórias para mim infinitas vezes. Antes de aprender a ler e escrever, eu cheguei a decorara algumas histórias, e as recitava enquanto fingia que estava lendo. Coisa de gente maluca mesmo, sabe? (risos)
Depois que eu aprendi a ler, não demorou muito para que isso fosse insuficiente, e para que eu começasse a criar minhas próprias histórias, com giz, nas paredes da casa em que eu morava no interior de São Paulo.
Bom, eu ainda estou tentando descobrir se eu tenho mesmo talento para tanto, mas, o momento em que eu descobri que meu trabalho era publicável, foi quando uma amiga minha começou a divulgar meu trabalho na internet, e uma pequena editora sob demanda me mandou um e-mail perguntando se eu não teria interesse em publicar meu trabalho. Eu, que não sabia que meu trabalho estava sendo divulgado na internet, fiquei completamente perdida, até conversar com essa amiga, meu anjo da guarda, que me explicou o que estava acontecendo. Foi a primeira vez que eu descobri que, talvez, as pessoas poderiam gostar do que eu escrevia, e comecei a procurar por editoras.

DPPAT: Eu, como leitora, quando termino um livro muito bom, sempre fico me perguntando de onde o autor conseguiu tirar a ideia para aquela história surgida do nada.  Da onde surgiu a ideia para escrever as histórias de seus dois livros publicados?
ANA: Eu costumo dizer que escrever foi meu norte, já que meus dois livros publicados foram minha válvula de escape durante as piores fases da minha vida.
Apesar de processos muito diferentes, eles tem essa convergência, uma carga emocional muito forte, e a canalização dos meus problemas para uma coisa útil e preciosa para mim.
Lágrima de Fogo surgiu aos meus 13 anos, mais ou menos, e foi baseado em um sonho que eu tive. Um salão de pedra com janelas enormes, uma grande mesa em T, um dragão ensanguentado entrando por uma das janelas, e essa mesma criatura se transformando em um homem. Na época, eu costumava escrever meus sonhos e dar para uma amiga ler, e dessa, em específico, ela gostou, e sugeriu que eu continuasse a escrevê-lo, e, bom foi assim que a história nasceu.
No caso de A-LII, aos meus 15 anos, depois de um grande trauma, eu comecei a questionar algumas coisas, como perda de identidade, valores e liberdade, ao mesmo tempo que estudávamos ditadura, segunda guerra, ciências sociais e afins, e todo esse aglomerado de ideias precisava fluir por algum lugar.

DPPAT: Você tirou inspiração de algum livro, série ou filme já existente para seus livros?
ANA: Lágrima de Fogo foi escrito muito na inspiração e calor do momento, com ideias fervilhando e esse tipo de coisa, eu tinha uma admiração imensurável por Tolkien e C.S. Lewis, mas não sei se suas histórias chegaram a ser inspirações diretas.
Em A-LII eu já tinha um estudo maior, já entendia um pouco da jornada do herói, de criação e profundidade de personagem, de estrutura de roteiro, e esse tipo de coisa. É inegável que Admirável Mundo Novo, Farenheit e 1984 foram grandes inspirações, e eu me senti no dever de “pagar tributos” a essas grandes obras com pequenas menções e agradecimentos no próprio livro. Mas as maiores influências nessa obra foram, com toda certeza, minhas aulas de história, ciências sociais e filosofia.
Outro ponto que acho curioso, é que ambas as histórias tem, a sua própria forma, influências de “O Labirinto do Fauno”.

DPPAT: Hoje em dia, as distopias futurísticas andam aparecendo muito na mídia. “Divergente”, “Jogos Vorazes” e “Maze Runner”, por exemplo, tem feito muito sucesso tanto nas livrarias quanto nos cinemas. Já que seu novo livro é uma distopia, você acredita que, depois da grande moda que foram os vampiros e lobisomens, as histórias do futuro são a nova tendência?
ANA: Seria mentira dizer que não desengavetei A-LII por acreditar nessa tendência, mas elas não foram o único motivo. Essa tendência vem de fora, mas o Brasil também estava num momento conturbado, que em breve seria seguido de mais uma acalorada discussão política. Eu não sei se acredito muito na “mágica das tendências” mas acredito piamente em momentos, sejam eles do livro ou do mercado, e que eles devem ser aproveitados.

DPPAT: Não são poucas as pessoas que sonham em lançar um livro e sabemos que não é algo fácil de realizar. Além de ter talento e criatividade, o que um jovem autor deve fazer para conseguir lançar seu livro? Foi muito difícil conseguir ter suas duas histórias publicadas?
 ANA: Eu acredito que existe uma coisa primordial em qualquer trabalho, especialmente naqueles que envolvem arte: paixão. Acredito que, para conseguir ingressar nesse meio, você deve querer isso mais do que tudo no mundo. Não é algo que dê para fazer no impulso, sabe?
Outros pontos importantíssimos são paciência e perseverança. Quer dizer, J.K. Rowling recebeu “nãos” de 13 editores e George Martin publicou o Game Of Thrones há mais de 20 anos. Não é uma carreira muito fácil, dificilmente você vai conseguir sobreviver só dela, e as chances dela decolar nos primeiros anos são quase nulas, mas ao meu ver, é uma das mais gratificantes que alguém pode ter na vida.
Até agora eu não tive grandes dificuldades com editoras, mas eu tenho grande ciência de que minha história é a exceção, não a regra.

DPPAT: Depois do lançamento do seu segundo livro, “A-LII”, você tem recebido muitos comentários e
elogios de fãs?
ANA: Eu sempre imaginei que A-LII era um livro para um publico muito específico e exigente, que tinha como intenção delatar e fazer pensar, imaginei que as críticas seriam muito mais ferrenhas do que o de costume, e que os elogios seriam poucos, mas o resultado foi realmente impressionante. Os elogios, os comentários, as críticas foram assustadoramente positivos. Fiquei bastante surpresa e honrada.

DPPAT: Pretende lançar uma continuação para “Lágrima de Fogo”? E para “A-LII”?
ANA: Lágrima de Fogo tem várias histórias num mesmo universo, com as mesmas personagens. São duas trilogias e dois livros soltos, por hora tenho em vista só a publicação da primeira trilogia. O original de A-LII tinha mais de mil páginas, o que fazia sua publicação inviável e absurda. Tive, portanto, que reestruturá-lo e dividi-lo, mas eu gostei muito do final dado para o livro. Ele é simbólico, fechado, e bastante forte, então ainda estou pensando se vou, ou não publicar as “sequências”.

DPPAT: Pretende lançar outra história? Sobre qual tema?
ANA: Tenho várias outras histórias escritas. Sick Lit, Steampunk, aventuras com piratas, sobrenatural com caça de demônios, romance histórico, romance político, histórias sobre viagem no tempo, projetos engavetados em parceria com outros dois autores que envolvem reencarnação, entre muitos outros. Eu só acredito que ainda não seja a hora dessas histórias.

DPPAT: Qual é o seu livro favorito?
ANA: Tenho problemas em escolher um único favorito. Tive dois livros que me deixaram muito de “ressaca literária”, que foram a Trilogia do Mago Negro, da Trudi Canavan, e A Menina que Roubava Livros.

DPPAT: Seu autor favorito?
ANA: Novamente, tenho problemas em escolher. (Risos) Adoro Tolkien, C.S. Lewis, irmãs Brönte, Jane Austen, George Orwell e, nossa, se chegarmos aos nacionais a lista não tem fim. Entre eles estão Barbara Morais, Felipe Castilho, Rafael Montes, Ricardo Ragazzo, Ricardo Valverde, Rafael Montes, Pedro Bandeira, Machado de Assis e por aí vai.

DPPAT: O livro que menos gostou?
ANA: Um livro que eu li no ensino fundamental, talvez pela obrigatoriedade, não sei, mas, se não me engano, ele se chama “Até Mais Verde”.

DPPAT: O autor que menos gosta?
ANA: Não sei se tenho um.

DPPAT: Sua frase favorita de “Lágrima de Fogo”?
ANA: “Fazer parte de uma sociedade tão mundana e desinteressada me perturbava.”

DPPAT: Sua frase favorita de “A-LII”?
ANA: “Não estou disposta a aceitar um destino tão infeliz.

DPPAT: Qual é a principal lição que quer passar para o leitor de seus livros?
ANA: Acho que eu não quero passar uma lição, na verdade.Essa é uma tecla em que eu costumo bater bastante, aliás. (Risos)
Eu não acredito que o papel do escritor é dar a lição, deixar moral, ou educar ninguém. Não acredito que caiba a mim esse papel. Afinal, quem sou eu para tanto? Eu mesma cometo uma infinidade de erros todo o tempo.
Então acredito que meu papel seja o de denunciar e questionar.Fazer com que o leitor faça as perguntas cruciais, e que tire suas próprias conclusões.

DPPAT: Qual conselho você daria para alguém que quer ser um escritor bem sucedido como você?
ANA: Acho que, por enquanto, ainda seria um pouco de pretensão minha dizer que sou bem sucedida. Mas, por tudo o que eu tenho visto e vivenciado eu diria que paixão e paciência são, realmente, elementos cruciais, seguidos muito de perto por estudos, pesquisa e grande esforço.

DPPAT: Em nome de toda a equipe do Das Páginas para a Tela, eu queria te agradecer demais pela entrevista e por ter sido tão gentil. Obrigada, de verdade.
ANA: Imagina, é um grande prazer e honra pra mim.
Agradeço a oportunidade, e agradeço também, é claro, aos leitores que estão acompanhando até aqui. 
Obrigada. :D

E você, conhece o trabalho da Ana Macedo? 

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Trailer - O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos

Por matheus rossi - sexta-feira, 7 de novembro de 2014 - Comentários

Galera, assistam ao trailer dessa épica aventura que chega ao seu derradeiro fim! O Hobbit 3: A Batalha dos Cinco Exércitos, conta a última parte da saga adaptada do livro ''O Hobbit'' de J.R.R. Tolkien.

O filme é dirigido pelo incrível Percy Peter Jackson (trilogia O Senhor dos Anéis), e conta com Martin Freeman, Ian McKellen, Andy Serkis, Hugo Weaving, Christopher Lee, Ian Holm, Orlando Bloom, Stephen Fry, Luke Evans e Evangeline Lilly no elenco.

Estréia nos cinemas: 17 de Dezembro



quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Você tem medo de Sereias?

Por Ana Gomiero - quarta-feira, 22 de outubro de 2014 - Comentários

Oi gente! A resenha de hoje é sobre o livro “Sereia”, de Tricia Rayburn que foi lançado em 2011 pela editora Versus.  É um livro bem bacana, mas que eu comecei a ler com muito preconceito por causa do tema. Acabei me surpreendendo.

Esse foi um daqueles livros que ficou meses (talvez até anos) na minha estante sem ser lido. Quando finalmente tomei coragem para começar a leitura, abandonei em pouco tempo por causa da capa. Meu Deus, eu já tive até pesadelos com essa capa! Esses olhos com efeito holográfico me dão medo até hoje. Fala sério, não dá calafrios?

A trama gira em torno de Vanessa, uma adolescente insegura, desleixada e que tem medo de absolutamente TUDO.  Justine, sua irmã mais velha, é seu completo oposto: destemida, corajosa, de personalidade forte... E talvez isso explique a relação das duas: elas são melhores amigas, confidentes, fazem tudo juntas e a coisa que mais gostam é passar os verões em sua casa de temporada em Winter Harbor.

Todos os verões as duas se divertem muito na companhia de Caleb, namorado de Justine, e seu irmão nerd, Simon.  Eles cresceram junto com Justine e Vanessa e se viam todas as vezes que as meninas iam para Winter Harbor. 
Apesar dos medos excessivos de Vanessa, Justine sempre estava ao seu lado para ajudar a supera-los.

Até que em uma noite de tempestade, Justine decide mergulhar de um precipício só por diversão, e seu corpo sem vida aparece na praia de Winter Harbor na manhã seguinte. Depois de descobrir que a irmã estava escondendo segredos, Vanessa se nega a acreditar que aquilo tenha sido apenas um acidente e, ignorando as tentativas dos pais de consola-la, resolve que precisa passar uma temporada na casa de veraneio para entender a morte da irmã.

Chegando lá, a primeira coisa que faz é procurar por Caleb, na esperança de que ele possa esclarecer algo sobre aquela noite. E é então que ela descobre que o garoto está desaparecido e que seu irmão Simon também tem dúvidas sobre o tal acidente. Os dois então se unem em busca de respostas.

Logo, a pequena e calma Winter Harbor se transforma em um caos total quando outro corpo aparece na praia e logo em seguida as coisas pioram quando começam a ocorrer uma série de acidentes fatais sempre relacionados com água em que as vítimas são sempre encontradas sorrindo de orelha a orelha.

Dá medo, né? Mas tenho que dizer que apesar de ser um livro bom, ele tem lados positivos e negativos. Vamos começar com os negativos, ok? O livro é confuso. Em uma tentativa (com sucesso) da autora de manter um suspense do começo ao fim, ela acaba deixando muitas pontas soltas. Ela joga fatos importantes em acontecimentos aleatórios e você nunca sabe se perdeu alguma coisa importante ou se foi só um detalhe bobo.

Agora os pontos positivos: a autora consegue trabalhar muito bem um tema sobrenatural que não é tão batido (como vampiros e lobisomens).  E consegue também sair do clichê quanto aos protagonistas, uma garota medrosa e descuidada e um universitário nerd e musculoso. Um tempo atrás, li em um blog que a cada página a gente pensa “É agora que essa menina morre!” e é bem isso que acontece mesmo. Perigo de vida o tempo todo.

Recomendo o livro? Sim. É um livro bom no geral. Um suspense que apesar de ter muitas mortes, não é pesado nem difícil de ler. A leitura flui. Outra vez, só não recomendo pra crianças pequenas, porque eu senti (muito) medo em algumas partes. E essa capa continua me dando calafrios.


Tricia Rayburn  tem mais alguns livros lançados, mas “Sereia” é seu primeiro. Recentemente descobri que o livro é o inicio de uma coleção (que não sei quantos volumes tem) e os dois livros seguintes, Encanto e Profundezas, já estão sendo vendidos no Brasil. Entraram na minha lista de “livros para comprar”.

VAZA trailer de Os Vingadores 2: A Era de Ultron !!!

Por Lucas Araújo - - Comentários


O primeiro trailer de Os Vingadores 2: A Era de Ultron acabou vazando na internet, o lançamento oficial está previsto para o dia 28 de Outubro, logo após a exibição de Agents of SHIELD.

Confiram :
Os Vingadores 2 - A Era de Ultron estréia em abril de 2015.

domingo, 12 de outubro de 2014

Cantadas Mágicas - Momento Humor

Por matheus rossi - domingo, 12 de outubro de 2014 - Comentários

Resolvi postar algo com um pouco de humor, e pra isso pesquisei cantadas baseadas em sagas.
Achei essas de HP bem interessantes! Algumas são bem sacanas, e possuem duplo sentido, outras chegam a ser bem românticas.

Se divirtam...
OBS: Todo credito para o blog que criou a imagem!



As mina pira num amor mágico! haha
A imagem foi retirada do link: http://www.failwars.blog.br/cantadas-nerds/cantadas-nerds-3-especial-harry-potter-failwars-e-oversodoinverso/

Qual foi sua preferida? 


Facebook

© 2014 Das Páginas para a Tela. All rights reserved.
Designed by SpicyTricks
Real Time Web Analytics